As redes sociais são terreno fértil para a difusão de notícias falsas por diferentes motivos. (Foto: Reprodução/internet)

Jonas Valente
Agência Brasil

A ascensão das chamadas notícias falsas (fake news, no termo em inglês) a um objeto de preocupação em todo o mundo colocou no centro da discussão o papel de redes sociais como Facebook, Google, YouTube, Twitter e WhatsApp. Se por um lado é reconhecido que o

COMPARTILHAR